quinta-feira, 18 de setembro de 2008

coisa chata da vida... literatura ruim!

Ela é uma menina revolta. Ela sempre acha que tem razão quando faz as piores besteiras da vida. Ela é mimada, ela é chata, ela tem uma voz irritante, ela é ruim de cama, de beijo, ela é uma santa de tão besta e tapada.
- Suma, filha. Suma.
- Não sumo, Téo. Não enquanto eu não foder com sua vida.
- Suma, sua vaca do caralho.
- Não sumo, amor. Sou obcecada, predestinada a fazer tudo pra te ter, ainda que seja te fazer triste.
- Suma, Menina chata da porra. Estou apaixonado agora por alguém como nunca fui e nem vou ser mais, somente por ela, assim, cada dia mais.
- Não sumo, Téo. Eu te amo, eu imploro, ao menos uma vez diga que me ama? Só pra eu não ir embora preterida.
- Não digo, menina.

E eu continuei amando a outra que agora ama-me menos, porque mulheres sempre perfazem e destroem como querem.

5 comentários:

more one marketing's game. disse...

uau, que cruel.
você precisa ler mais Pessoa HAUEIOAHE

Bruna disse...

Eu acho que, na verdade, você a ama.

Ou ama ela e mais alguma.
Não sei.

Anônimo disse...

Eu sei que eu gosto muito.
Amor é forte, muito forte.
E agora, Cabeça?

Ciciliatti S. disse...

Manda se foder e pega a Mah.
Se alguem tem tanto tempo pra foder a tua vida, merece ser piasada.

Notas de velho chapado disse...

Só tenho um amor, que fique claro.