segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Mulheres.

E às mulheres não sobra muito tempo da minha fantástica arte de criar sentimentos, só me fazem crer, aos poucos, que há uma distância incrível entre a arte de encarar a Deus e chamar isso de fantástico. Há uma dúvida em todas elas, mulheres e seus extremos às vezes só faz o absolutismo romper minha crença nelas, de fato, mulheres não são nada alem de seres humanos. E vai saber se não são Deus, hein? E se forem Deus e estarem nesse jogo só pra descontar tudo que já promoveram contra ele? E se mulheres forem Deus e nos por à prova de toda judiação que impuseram sobre ele? Mulheres e sua arte insensível de viver a vida contra homens duros, vulgos cafajestes, mulheres são românticas demais, mas não as queira de fato no seu jogo, porque se você perder, haverão pragas sobre sua vida, não uma praga de insetos, muito menos castigo por você adorar uma estátua de bronze, a coisa é bem pior, meu amigo. Pra lidar com as mulheres você tem que ter um ego daqueles ou, pensando bem, um alter-ego idêntico no maior estilo Des Grieux; em “o jogador” do Dostoievski.
As artimanhas das mulheres, ao contrário do que muitos pensam, não está somente na boceta, caro amigo. A artimanha maior da mulher, não é o chá de buça, como costumam achar, a artimanha maior de uma mulher é conseguir beber mais que você e por fim, te humilhar por isso. Quando a mulher é dura, não se arrisque, elas podem ser pior que a gente, mais viris, menos inúteis e mais inusitadas. Mulheres não são previsíveis como os homens, mulheres não são iguais, mulheres estão por aí, de todas as formas, com vários sentimentos, com várias indoles, várias formas de foder-te.
No sexo, não vá alem da quarta trepada, quarto encontro ou quarto qualquer coisa, deixe a mulher antes que sua saúde vá pro limbo, elas costumam te jogar lá quando querem, e confesso, que se você chegar ao ponto de só sair do limbo se for por outra mulher, você acabou com a sua vida, então não corra o risco.
No amor, não se arrisque, se quiser faze-las de trouxa, basta que ouvi-las, porque mulheres falam demais, basta citar Caio Fernando Abreu, dar-lhe rosas e manter um pouco de esperança no futuro. Porque mulheres românticas são assim, decepcionantes, talvez valha a pena arriscar com uma dessas pelo sexo, quiçá, a vida pode ter até um gosto melhor, num caso desses, que a solidão.

Um comentário:

♥ Jana disse...

Hmmm... Interessante!!